Crazy Turkey Editora
Home / Atribuições do vendedor

Atribuições do vendedor

Atribuições do vendedor - Revista Car Stereo Profissional
Publicado em 20/07/2012 00:00:00

 Varejo

  Entenda quais as tarefas que um vendedor deve, e pode, executar. E o que não se deve atribuir a ele...

 

Texto Vitor Giglio

 

Ilustração Cesar Campion

 

O vendedor executa uma das principais funções dentro de uma empresa varejista. Afinal, é ele que representa a empresa perante os clientes, que os recebe, que negocia e, mais importante, vende.

Mas, afinal de contas, quais são as atribuições de um vendedor? Apenas vender? Para responder a esta questão conversamos com Gustavo Carrer, 42 anos, consultor do Sebrae há 15 anos.

No entanto, é importante esclarecer que neste artigo não entramos no mérito do que diz respeito às atribuições da função previstas em lei e monitoradas por sindicato competente, afinal de contas, partimos do pressuposto que todo empreendedor tem perfeita noção do cumprimento, ou não, das leis trabalhistas vigentes.

 

Responsabilidades

 

De acordo com Gustavo Carrer, um vendedor é responsável, primordialmente, pelo atendimento do cliente que adentra a loja. Essa deve ser sua prioridade, bem como a qualidade com que executa esta função. “É importante perceber como o vendedor aborda o cliente, como conduz o processo de venda, até onde ele vai em uma negociação e a autonomia que possui para tal”, explica.

“O ideal é que exista um manual ou algum tipo de descritivo detalhando e minudenciando estas funções específicas”, sugere Gustavo.

 

Atividades complementares

 

A loja esta vazia. Não há clientes para atender. O que faz um vendedor? “Quando sobra tempo para o vendedor, ele pode executar o que chamamos de atividades complementares a sua função. No caso de uma loja, isso inclui a prospecção de novos clientes e também o atendimento pós-venda”, revela o especialista.

“Por meio do telefone, ou da própria internet, um vendedor pode entrar em contato com clientes que consumiram produtos recentemente e efetuar uma pesquisa de satisfação, por exemplo”, exemplifica.

Para Gustavo Carrer, este profissional precisa não apenas dominar o produto como conhecer o cliente. “Não havendo entraves legais, esse contato pós-venda com o cliente deve ser atribuído ao vendedor”, defende. “Sempre em horários tranquilos para que jamais o vendedor seja desvirtuado de sua tarefa principal”, pondera.

O consultor ainda conta que costuma se deparar com uma importante manobra de venda nos clientes que atende. “Alguns lojistas utilizam um sistema de rodízio dentro da equipe, sendo que os vendedores se revezam para efetuar vendas externas, na rua, captando novos clientes”, revela.

 

Capacitação

 

Gustavo Carrer enfatiza que o mais importante é capacitar o vendedor para que este possa atender às exigências de sua clientela. “O vendedor precisa formar uma argumentação e ter habilidades específicas para exercer sua função. Precisa ter facilidade na comunicação, estar atento a questões comportamentais e ter atitude”, garante o especialista.

Quando o empregador desvirtua o vendedor de suas atribuições primordiais, e o utiliza para outras tarefas, compromete o andamento do empreendimento.

“Solicitar a um vendedor que este seja o responsável pela limpeza de uma vitrine, ou pela organização de um estoque deve ser uma atitude de exceção, e não de regra. O vendedor pode contribuir e ajudar em outras funções, mas isso toma seu tempo e o torna menos produtivo em sua real responsabilidade”, finaliza. E você? Quais funções solicita a seus vendedores?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.

SE VOCÊ GOSTOU, PODE GOSTAR DESSAS TAMBÉM


REVISTA DIGITAL

Revista Leia

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nossa newsletter!


Endereço: Rua Crisólita,238 Jd. da Glória - São Paulo-SP CEP 01547-090
Central do Assinante: (11) 2068-7485 ou (11) 2068-9287
Maven Inventing Solutions
2013 - Todos os direitos reservado a Crazy Editora
Fechar X

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nossa newsletter!